6 coisas que você deve saber sobre os Bonsais

Solliciter un devis

Le numéro est incorrect. Merci de vérifier le code du pays, préfixe et numéro de téléphone.
En cliquant sur 'Envoyer', je confirme que j'ai lu le Politique de confidentialité et j'accepte que mes informations précédentes soient traitées pour répondre à ma demande.
Note : Vous pouvez révoquer votre consentement en envoyant un e-mail à privacy@homify.com

6 coisas que você deve saber sobre os Bonsais

Eduardo Prado – homify Eduardo Prado – homify
 de style  par homify, Asiatique
Loading admin actions …

A cultura japonesa é uma das mais admiráveis do mundo. Com sua calma e extrema inteligência, aprendemos com os orientais sobre como cultivar a harmonia com a natureza, como concentrar nossas energias em coisas saudáveis e como podemos desenvolver nossa consciência por meio da canalização de energia com elementos naturais presente em nossa rotina. 

Um destes elementos naturais trazidos pelos orientais, é o cultivo dos Bonsais. Estas plantas ornamentais muito apreciadas no mundo, têm o formato de árvores em menor escala de tamanho e podem ter uma vida tão longa quanto a nossa. Aliás, se pudéssemos ter uma vida tão longa quanto um Bonsai, acumularíamos séculos de conhecimento. Estima-se que o Bonsai mais antigo do mundo esteja em Milão e tenha a idade calculada em 1.000 anos. É realmente uma preciosidade. Não raro, por este motivo, é comum que os Bonsais sejam repassados de família para família ao longo de longas gerações, tornando-se um tesouro familiar de valor inestimável. 

Se você é um apreciador dos Bonsais e sabe o quanto a paciência, disciplina e cuidado oriental é importante para o cultivo desta planta, então você, certamente, está pensando sobre como manter o bom cultivo de um Bonsai em seu lar. Para ajudar você a ter sucesso nesta empreitada de dedicação recompensadora, trouxemos algumas informações muito importantes para que você passe a estimar ainda mais a presença desta pequena árvore no seu lar, seja na composição de um jardim de inverno ou, simplesmente, com o cultivo isolado da planta.

Siga conosco, saiba um pouco mais sobre a história deste tipo de árvore e comece hoje mesmo a planejar o cultivo do seu Bonsai. Temos certeza de que, trazendo a beleza da cultura oriental para a sua decoração, a sua harmonia com o lar será ainda melhor. 

Venha conosco e inspire-se!

Espécies

A origem do Bonsai é, em geral, uma árvore comum com a qual houve o cultivo de técnicas que a mantiveram em tamanho pequeno. Diz-se que praticamente qualquer árvore pode ser adaptada como um Bonsai. No entanto, como é natural com o cultivo de plantas, existem espécies com diferentes níveis de dificuldades para o cuidado caseiro. Para o lar, as plantas com adaptações mais fáceis, são: Azáleas, Araucárias, Araliáceas, Figueiras, Gardênias, Serissas ou Pinheiros. Entre estas, existem as espécies frutíferas ou floridas, com formatos eretos, em cascatas ou horizontais – dependendo de como é feito o cultivo da planta. 

A plantação de um Bonsai pode ser feita a partir do cultivo de sua semente ou através de enxerto. O ideal é que antes de iniciar o cultivo de uma planta, você visite uma casa de paisagismo e confira a origem e as formas de cuidados da espécie desejada, para que o cultivo seja feito de melhor forma, seja dentro ou fora de sua casa.

História

 de style  par homify, Asiatique

A palavra japonesa, Bon-sai, literalmente significa plantado em bandeja. Embora o nome dado a técnica tenha origem japonesa, o Bonsai teve seu cultivo iniciado na China, por volta do ano 700 d.C. Sucesso em terras chinesas, o Bonsai logo foi adotado para o cultivo em regiões orientais próximas, como Tailândia, Hong Kong e Japão, onde o cultivo era restrito a grupos elitizados. Com o passar dos anos e a popularização do cultivo, o Bonsai logo foi exportado para países da Europa e, enfim, América. No Japão, a técnica foi adaptada com regras zen-budistas, que até os dias atuais são utilizadas para o cuidado com as plantas. No Brasil, a chegada das plantas foi junto com o grande número de japoneses que buscavam melhores condições de vidas no país e não demorou a se popularizar com o uso de árvores nativas cultivadas com a técnica. 

Formatos

Sem dúvidas, um dos grandes baratos no cultivo do Bonsai está quanto aos formatos possíveis de serem obtidos com o cultivo específico da planta. Por não existirem formatos pré-definidos, a adaptação dos galhos e caule fica conforme a preferência de quem cultiva a planta. No entanto, existem formatos populares que podem servir como referência quanto ao desejo de iniciar o processo de adaptação da planta. Entre estes formatos, estão: o Chokkan, cultivado de modo ereto; o Moyogii, cultivado de forma ereta e irregular; o Han-Kengai, em formato semi-cascata; o Kengai, em formato cascata e ainda o Sokan, em tronco duplo.

O processo de adaptação do Bonsai ao formato desejado, depende do treino da planta sobre o vaso. Ou seja, com a utilização de arames e gravetos com os quais você poderá fazer pequenas mudanças no direcionamento de crescimento da árvore. Para um bom resultado, a dica é ter paciência e dedicação ao longo de alguns bons anos.

Investimento

O investimento para o cultivo do Bonsai depende de qual espécie de planta você procura. Nos supermercados existem espécies populares que custam até R$ 30,00. No entanto, diz-se que estas plantas não são Bonsais originais. De modo geral, as plantas originais têm um preço médio de R$ 100,00 para árvores já com idade madura. É possível também encontrar preços menores para o cultivo a partir de sementes ou enxertos. Para isto, é recomendável a consulta em uma casa de paisagismo de sua confiança, já que muitas árvores vendidas são cultivadas por meio de enxerto e podem não ter uma vida longa, dependendo da planta de origem.

Na imagem, um belo Bonsai decora o ambiente projetado pelo escritório Meireles Pavan Arquitetura, de São Paulo (SP), que batizou o projeto justamente como o nome de Apartamento Bonsai. 

Manutenção

A manutenção do Bonsai é feita de forma fácil, mas deve ser feita com disciplina para que a árvore mantenha-se sempre saudável e forte. A poda das folhas varia de acordo com o desenho desejado, enquanto os galhos devem ser sempre aparados para que a planta possa respirar melhor. Já a rega deve ser feita sempre que o solo apresentar secura. Logo, mantenha sempre a atenção quanto ao toque e não deixe que a terra utilizada fique completamente seca. A adubação deve ser feita em pequenas porções mensais. Para afastar os insetos, pode-se colocar uma gota de detergente neutro com água em um borrifador e aplicá-lo sobre a planta. 

Vasos

Os vasos, assim como as gramíneas, pedriscos e musgos, são muito importantes para o crescimento saudável do Bonsai. De início, é importante que o vaso seja em tamanho maior para que a planta possa ser devidamente treinada, ou seja, tenha a forma desejada por quem a cultiva. É importante lembrar que os Bonsais de crescimento rápido devem ser transplantados em média a cada 2 anos, enquanto que, plantas de crescimento lento, podem ser transplantadas no intervalo de 3 a 5 anos. O transplante é fundamental e devem servir para a poda das raízes, que devem ser cortadas em 3/4 do seu tamanho quando começarem a fazer contornos sobre si mesma. Desta forma, o Bonsai se manterá forte e com boa aparência. 

Maison de Village : Maisons de style  par Lautrefabrique , Moderne

Besoin d’aide pour votre projet de maison ?
Contactez-nous !

Trouvez l’inspiration pour votre maison !